Estrutura Curricular

         O currículo integraliza no mínimo 36 créditos, dos quais 13 créditos em disciplinas obrigatórias comuns a todas as linhas de pesquisa; Dos créditos restantes, 8 créditos em disciplinas optativas, 5 créditos em atividades complementares, e 10 créditos são oriundos do desenvolvimento do trabalho de conclusão de curso. Consideram-se atividades complementares: Publicações, participação em eventos, estágios, produções técnicas. Na relação crédito/carga horária para cada um Crédito equivale 15 horas/aula.

      As atividades da matriz curricular possibilitam a integração de conteúdos específicos (Metodologia da pesquisa; Informática e sistema de informação em saúde; Epidemiologia; Bioestatística; Políticas públicas e grupos especiais e de humanização do serviço público; Seminários de tópicos especiais), integrados com os conteúdos abordando de Políticas de saúde do trabalhador, Modelos de Organização e Gestão de Serviços em Saúde; Programas e serviços em atenção primária na saúde; Epidemiologia de agravos transmissíveis; Integração Ensino e serviços em Saúde; Saúde e desenvolvimento de competências profissionais, Integração ensino e serviço em saúde; Serviços e programas de Saúde do trabalhador; Doenças crônicas não transmissíveis, acidentes e violência e Saúde e desenvolvimento de competências profissionais.

        O Exame de Pré Qualificação e Qualificação é obrigatório e tem por objetivo avaliar a viabilidade do Plano do trabalho de conclusão de curso, o embasamento teórico e o domínio da literatura consultada pelo aluno, e sua capacidade de síntese e clareza de exposição.

        O trabalho de conclusão de curso poderá ser apresentado em diferentes formatos. A defesa do trabalho de conclusão de curso será em sessão pública, perante uma banca formada por doutores, a fim de evitar endogenia acadêmica, um dos membros titulares da banca de defesa será um professor ou pesquisador não pertencente ao corpo docente do Programa, de instituições externas ao Programa.